Quarta-feira, 15 de Setembro de 2004

EU ACREDITO!

home-image.jpg

Aqui estou eu escrever sobre o assunto mais polémico que existe, DEUS, e tudo o que gira à volta do seu nome, para o bem e para o mal. Eu acredito em DEUS, mas raramente vou à igreja, quando necessito de falar com “ele” faço-o directamente sem intremidiários (leia-se padres). E porquê? Talvez pela mesma razão que vocês, a hipocrisia da igreja e de tudo o que gira à sua volta. A razão de não me ter alongado no comentário que fiz no blog da Inconfidente, foi esta mesmo. Pecar? É não respeitar os dez mandamentos? Ninguém respeita, nem aqueles que dizem falar, perdoar em nome de DEUS. Mas quem são os padres para nos perdoarem os pecados (e pior) em nome “dele”, quando o clero, já cometeu crimes que deixa qualquer preso (pior que seja) a muitas léguas de distância, sito só os piores, Inquisição e colaboração (ao fechar os olhos) com os nazis na morte de milhares de pessoas e mais recentemente os casos de pedofilia em todo o mundo. Eu vou confessar algo muito pessoal, Jesus sempre foi o meu ídolo, mas um Jesus diferente daquele que a igreja teima em defender. Um Jesus como todos nós, com fraquezas, errando na vida e aprendendo com isso, por exemplo não me choca que Jesus tivesse namorado, que tivesse desejado alguém do sexo oposto, que ele ainda estivesse vivo quando o retiraram da cruz, há centenas de questões que procuro resposta em livros, filmes, documentários e que nunca obterei resposta. A algumas destas perguntas universais o Vaticano sabe as respostas, mas nunca serão divulgadas, porque seria o fim da igreja tal qual a conhecemos, acabava os donativos, o poder sobre as pessoas e dai a riqueza absurda do Vaticano, enquanto muita gente morre com fome, entre muitas outras coisas. Na última vez que fui a Fátima fiquei chocado, em cada canto há uma caixa para colocar dinheiro, é um aproveitamento da fé e da dor das pessoas que com inúmeros problemas procuram ali, naquele lugar sagrado uma ajuda divina. Já aqui vos pedi para que vissem o filme “Estigma”, e porquê?

09.jpg

É um dos melhores filmes da minha vida a par da Paixão, o último filme de Mel Gibson (outro sobre Jesus Cristo) filme que me fez chorar na cena em que Jesus é açoitado, é inpossivel imaginar o sofrimento de um homem que não fez mais do que defender e tentar passar aos outros aquilo em que acreditava...O estigma é uma história simples e interessante ao mesmo tempo. O filme tem bases verídicas, que são os documentos (evangelho de Tomé) que em 1945 foram encontrados junto do mar morto, e datam da altura de Jesus Cristo, que segundo algumas fugas de informação do Vaticano teriam sido escritos pela sua própria mão, claro que isto para a igreja é mentira. Os documentos começaram a ser traduzidos e essa tradução nunca foi pública e já passaram 60 anos. O filme explora o conteúdo desses documentos e do porquê da não divulgação dos mesmos pelo Vaticano, simplesmente com a seguinte passagem “O verdadeiro templo de DEUS não é feito de pedras, nem de madeira… o verdadeiro templo de DEUS está dentro de cada pessoa, debaixo de cada pedra, no abrir de cada porta” esta frase teria sido escrita pelo próprio Jesus Cristo, era a morte da igreja, com isto ele dizia que não era necessário um templo, basta que você olhe para dentro de si, como podem ler estas palavras e todo o seu significado é perigoso para a igreja católica e não só e daí o seu silêncio, a sua negação face a tais evidências.

06.jpg

E muito simplesmente é por isto que eu dou tanta importância a este filme, porque vai de encontro a tudo aquilo que eu penso, a maneira de eu encarar a fé. A partir daqui entra a ficção, muito bem explorada, não é perfeito, tem falhas históricas e outras que passam mais ou menos despercebidas. Vejam, aluguem, comprem, façam qualquer coisa para ver este filme que no dvd contém dois finais.

stigmata-poster02.jpg

publicado por http://casadomasnaocapado2.blogs.sapo.pt/ às 12:11
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De juca a 22 de Setembro de 2004 às 18:03
pois bem li o svossos comentarios e chego a uma conclusao . nao sabem o que e a fe fe e acreditar em algo que nao vemos mas que o nosso coraçao induz a acreditar. e isto meus amigos ja existe desde a criaçao do homem . nao e uma religiao ou outra que motiva as pessoas a terem fe. as pessoas com fe e que alimentam as religioes. eu vi o filme jesus cristo e digo-vos com toda a certeza queé o melhor filme que verei durante a minha vida. nao porque se trata da vida de cristo , por que para isso ja ixistia a biblia mas pela coragem que um homem teve em passaro sofrimento de cristo para o ecra. e é esta a imagem que temos que ter de jesus o homem que morreu por toda a humanidae e nao o bebe que todos querem adorar no unioco dia do ano em que nos lembramos que todos somos humanos.(claro uns mais do que outros)


De elda a 16 de Setembro de 2004 às 21:23
Passei por aqui para dar um Olá e tb pa dizer k vou tar ausente uns dia
Ate lá mts
PS: eu tb acredito em Deus e em Jesus....foi por todos nos que Jesus morreu, pois ele acredita na nosso arrependimento
Bjs


De nahira a 16 de Setembro de 2004 às 20:21
falar sobre a igreja é colocar um enorme dedo na ferida da maioria dos (falsos?!) cristãos k deambulam alegremente pelo mundo. Sempre admirei Cristo, nunca como filho de deus, mas como homem, como filósofo, quase como herói por ter morrido defendendo akilo em k acreditava... como conseguiu o modo d vida deste homem ser deturpado chegando aos dias de hoje como o actual cristianismo?


De Casado mas no capado a 16 de Setembro de 2004 às 18:00
Minha amiga "so12s" és tu que estás confusa, porque tens obrigatoriamente que associar as duas. Como a "inconfidente" escreve tu podes ter fé no que tu quiseres, a história confirma que povos houve que tinham dezenas de deuses e tinham fé em todos. Agora a igreja tal qual nós conhecemos foi crescendo segundo a fé dos homens (e depois deturpada), porque se não fossem eles talvez hoje nem essa palavra fizesse parte do nosso vocabulário.


De so12s a 16 de Setembro de 2004 às 15:55
Urso: quem ainda consegue confundir uma instituição (igreja) com uma crença (fé), está tramado! Uma nada tem que ver com a outra, com ou sem filmes pelo meio...


De djbarrioz a 15 de Setembro de 2004 às 19:14
Stigma, filme brilhante. o choque entre ser padre e cientista, está sublime. Sou cristão, não praticante. Ajo consoante a educação q m deram, ou seja, ser o melhor q posso em relação aos outros. abraço.


De inconfidente a 15 de Setembro de 2004 às 12:51
Já vi o "Stigma" e gostei bastante...se bem que neste campo tenho uma opinião diferente da tua....não acredito em padres...nem em igrejas e afins...pois é exactamente o que tu dizes....uma cambada de hipócritas que não fazem nada daquilo que pregam.....mas tb não acredito em Deus....sou ateia, acredito que talvez exista algo superior...não sei bem o quê? mas porquê chamar-se Deus ou Jesus? porquê ter forma? eu nunca o vi......e já alguém o viu? A única coisa que existem para mim são lendas...mitos.....lendas que nos fazem cumprir rituais, embora grande parte das vezes nem saibamos porque o fazemos.....
enfim....
Beijocas


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. SEMPRE É VERDADE...

. DINHEIRO É SINÓNIMO DE .....

. THE BETTER SEX GUIDE ANAL...

. TEMPO E DISTÂNCIA

. ESTOU DE VOLTA...MAIS UMA...

. ...

. CASAR FAZ BEM À SAUDE?

. PORQUE O SABER NÃO OCUPA ...

. EU ACREDITO, E VOCÊS?

. O ÚLTIMO REFÚGIO...

.arquivos

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds